6 dicas de como montar um escritório de advocacia eficiente!

Como montar um escritório de advocacia eficiente nos dias de hoje? Com o mundo em constante evolução em áreas como a comunicação, esta tarefa não é igual a alguns anos atrás. Existem tendências próprias dessa nova era.

Desse modo, a tarefa de como montar um escritório de advocacia impõe alguns desafios a ultrapassar. Por exemplo, a determinação da área de atuação e forma de captar os clientes para o seu escritório.

Por isso, nessa publicação vamos falar mais especificamente sobre isso. Com nossas dicas de como montar um escritório de advocacia, você vai poder elaborar seu planejamento com mais confiança. Leia e entenda!

1.      Qual tipo de sociedade e como montar um escritório de advocacia?

O primeiro passo em como montar um escritório de advocacia que funcione bem é pensar na sociedade. Saiba que a OAB permite tipos variados em seu Estatuto da Advocacia.

A sociedade jurídica de um escritório de advocacia não pode ser empresarial. Dessa forma, ela é simples. Pode, inclusive, ser formada a partir de um sócio apenas. Neste caso, se chama sociedade unipessoal de advocacia.

No entanto, há a possibilidade de ter dois ou mais sócios. Porém, como fazer isso? Antes de mais nada, é necessário que os sócios estejam inscritos na OAB. Em seguida, eles não podem participar de outra sociedade, de um conselho seccional e nem estarem impedidos de advogar.

Além disso, é importante falar sobre a finalidade do escritório. Ele não deve ter nenhuma outra atividade, só a advocacia.

Uma dica, se houver mais de um sócio, é com relação aos direitos e aos deveres de cada um. Para deixar tudo bem certo e evitar problemas, o indicado é elaborar um contrato. Nele, atente-se para as cláusulas e definições, priorizando uma linguagem mais objetiva.

2.      Como determinar a área de atuação?

como montar um escritório de advocacia, 6 dicas de como montar um escritório de advocacia eficiente!

Além de pensar na sociedade em como montar um escritório de advocacia, é necessário ir além. Neste caso, a definição do nicho de mercado para atuar é muito importante.

Leia mais:  Como funciona a guarda compartilhada? Saiba mais!

Os mais antigos preferiam abrir escritórios com um caráter mais generalista. Isto é, com a atuação em todas as áreas. Isso era vantajoso para atrair mais clientes e manter uma boa competitividade.

Hoje em dia, nem todos estão fazendo isso mais. Por certo, alguns optam por esse caminho por um motivo básico. Saindo da faculdade, você ainda não está especializado em nada, e ser generalista pode ser uma saída.

Ainda assim, existe um outro caminho. Atualmente, há um certo prestígio em se especializar em uma área em particular. Por exemplo, Direito Tributário, Direito da Família, Direito Penal, ou outro.

3.      Crie um plano de negócios

Criar um plano de negócios é uma tarefa importante em como montar um escritório de advocacia. Embora essa não seja uma tarefa em geral aprendida por advogados, é vital para que o seu negócio dê certo.

Dessa maneira, é algo muito mais administrativo, mas importante. No seu plano de negócios, você vai mapear o mercado. Assim, vai entender de que maneira o seu escritório pode se inserir melhor e ter mais sucesso.

Então, nessa linha, faça tarefas específicas. Por exemplo, uma análise de mercado, o perfil dos seus clientes, a busca para saber quem são os concorrentes, etc.

A partir disso, será possível entender e projetar melhor a atuação do escritório. Após isso, você já pode avançar no planejamento. Nele, deve definir as metas de curto, médio e longo prazo.

Outros pontos importantes de pensar aqui são com relação às estratégias em geral do escritório de advocacia. Ou seja, o marketing, o financeiro, a produtividade, entre outros. Inclua isso no seu plano de como montar um escritório de advocacia.

4.      Montando a equipe jurídica

como montar um escritório de advocacia, 6 dicas de como montar um escritório de advocacia eficiente!

A tarefa de como montar um escritório de advocacia requer que se avalie a equipe jurídica. Isso, porém, não costuma ser uma necessidade tão grande logo de cara. Afinal, em geral o escritório começa apenas com os sócios.

No entanto, ao passo que o escritório for crescendo, você provavelmente terá essa necessidade. Então, já é bom estar preparado desde já, para evitar surpresas. E se tiver a oportunidade agora, já pense também em como formar a equipe.

Ao montar a equipe jurídica, tenha em mente a captação de clientes. São os profissionais contratados que deverão satisfazer as necessidades do seu público.

Portanto, leve em consideração o nicho de mercado em que você atua. Será que está vendo que existe uma demanda por determinados profissionais que não existem no seu escritório? Será que alguém especializado em algum setor específico vai fazer a diferença?

Note que essa composição da equipe jurídica não vai só do profissional. Em vez disso, o que deve ser levado em consideração é, igualmente, a necessidade do escritório.

A melhor equipe é aquela que melhor complementa a necessidade dos clientes. Por isso, o plano de negócio com mapeamento do mercado e a área de atuação são tão importantes de serem definidos.

5.      Aprenda sobre marketing jurídico

Não adianta saber tudo de como montar um escritório de advocacia se não consegue captar clientes, certo? Mas como fazer isso na prática sem ferir o Código de Ética da OAB? Afinal, ela institui que a profissão não deve ser mercantilizada.

Bom, é possível sim. Em vez de vender um produto ou serviço que o cliente não tem, você deve agir diferente. É importante mostrar aos clientes em potencial que existe uma oportunidade ou problema jurídica que ele não está observando.

Por exemplo, no caso de um atleta que assina um contrato de patrocínio sem ler. Pode ser que haja uma série de cláusulas que são contrárias ao interesse desse atleta. Então, com o escritório mostrando isso, há uma oportunidade de ganho a todos.

Leia mais:  Direito empresarial e sua importância para as empresas

Além disso, a evolução da tecnologia nos permite avançar para outras formas. Hoje em dia, mais do que nunca, o marketing jurídico é vital em como montar um escritório de advocacia.

Atualmente, não é só o “boca a boca” e o marketing tradicional que valem. Por certo, continuam sendo muito importantes. A presença em eventos, a participação em revistas e similares continua sendo interessante. Porém, não são os únicos meios.

Assim sendo, o chamado marketing jurídico é fundamental na sua tarefa de como montar um escritório de advocacia. Há mais de 100 milhões de buscas somente no Google sobre termos jurídicos a cada mês. Veja a oportunidade.

Dessa forma, investir nisso é um caminho fundamental a ser seguido. Existem empresas que atuam como parceiras e podem ajudar. Presença em redes sociais, criação de site próprio, possibilidade de um blog, entre outros, vão ajudar a captar clientes.

6.      Como montar um escritório de advocacia com um software jurídico?

Assim como você deve ter visto ao longo do post, a tecnologia é um fator importante hoje em dia. E isso diz respeito também à organização do seu escritório com os meios mais modernos existentes.

Hoje em dia, um programa jurídico é uma boa ferramenta. Isso porque ele é capaz de proporcionar uma série de facilidades ao escritório.

Entre os principais benefícios, estão a economia de espaço e a digitalização da documentação. Dessa maneira, é possível acessar tudo de qualquer lugar, além de dispensar o uso de um local só para armazenamento.

Além disso, há outros pontos positivos. A captação direta de publicações em processos e tribunais, as ferramentas financeiras, a agenda jurídica e a área do cliente são exemplos.

O GOJUR software jurídico oferece tudo isso. Aqui, temos planos que se adaptam a todos os tamanhos de escritório. Venha conhecer!

Compartilhe este conteúdo

Este post tem um comentário

Deixe um comentário